Portugal

Logo Portugal

 

 

 

 

 

 

 

 

Iniciativa de Auditoria Cidadã à Divida Pública (IAC)

Web site: www.auditoriacidada.info

Contact: geral@auditoriacidada.info

Facebook: www.facebook.com/iac.auditcit

Twitter: @IACpt

 

[Portuguese below]

The Citizen Initiative Audit to the Public Debt was created at the Lisbon Convention, performed on the 16ht and 17th of December 2011, at the auditorium of the cinema São Jorge.

The Citizen Initiative Audit to the Public Debt legally represented by by the Article 37 association, whose purpose is to promote the fight against corruption, promoting the values ​​of transparency, integrity and responsibility in citizens, institutions and public enterprises, including through public campaigns, research projects, training and cooperation with other governmental and non-governmental organizations.

In preparing this open meeting, met and citizens of diverse backgrounds civic, political and social, with the common goal to know and make known the Portuguese government debt in its parcels: who contracted and what are its creditors; their amounts, terms and interest; purpose that justified; its precise destination.

The activity of the Citizen Initiative Audit Public Debt is to request public information that is a citizen’s right in a democracy. At the same time, the Audit Initiative Divide Public Citizen intends to conduct a rigorous study research – compiling and interpreting data already public and others that will become public from now – with a view to clarifying urgently the Portuguese society about the characteristics of a debt that became central in our collective life.

In the determination of the Lisbon Convention will be presented a draft of the Manifesto of the Public Debt Citizens Initiative Audit.

Resolution of Meeting and Audit Committee (January 24)

 

[Portuguéis]

O que é a IAC.

A Iniciativa de Auditoria Cidadã à Divida Pública constitui-se na Convenção de Lisboa, a realizar nos dias 16 e 17 de Dezembro de 2011, no auditório do cinema São Jorge.

A Iniciativa de Auditoria Cidadã à Divida Pública representada legalmente pela Associação Artigo 37, cujo fim é promover o combate à corrupção, fomentando os valores da  transparência, integridade e responsabilidade na opinião pública, nos cidadãos e nas instituições e empresas públicas, nomeadamente através da  realização de campanhas públicas, projectos de investigação, acções de  formação e da cooperação com outras organizações governamentais e não-governamentais.

Na preparação desse encontro aberto, reuniram-se cidadãs e cidadãos de  diversas origens cívicas, políticas e sociais, com o objectivo comum de  conhecerem e darem a conhecer a dívida pública portuguesa nas suas parcelas: quem as contraiu e quais os seus credores; os seus montantes, prazos e juros; a finalidade que as justificou; o seu destino preciso.

A actividade da Iniciativa de Auditoria Cidadã à Divida Pública consiste em exigir às entidades públicas a informação que é direito dos cidadãos em democracia. Ao mesmo tempo, a Iniciativa de Auditoria Cidadã à Divida Pública  pretende realizar um trabalho rigoroso de pesquisa – compilando e  interpretando dados já públicos e outros que se tornem públicos a partir de agora – com vista ao esclarecimento urgente da sociedade portuguesa sobre as características de uma dívida que se tornou central na nossa  vida colectiva.

À deliberação da Convenção de Lisboa será apresentado um projecto de Manifesto da Iniciativa de AuditoriaCidadãà Divida Pública.

Resolução do Encontro e Comissão de Auditoria (Janeiro 24)

 

Democracia e Divida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Democracia e Dívida

Web site: www.democraciaedivida.wordpress.com

Contact: democraciaedivida@hushmail.com ou democraciaedivida@gmail.com

Facebook

Twitter: @demoedivida

 

Presentação do Democracia e Divida em português

[Portuguese below]

“The “Democracy and Debt” was born on the end of March 2013, when a group of activists of Portuguese social movements considered important to bring information and debate on these issues directly to the public space.

The “Democracy and Debt” consists of four initial promoters (João, Nuno, Teresa and Tiago) and two residents facilitators (Rui and Vítor). Two new promoters (Helena and Pedro) have joined recently. All elements participate individually and all help the management of online platforms and the promotion of events. The events initiatives part from the collective or from individual people.

We promote citizen mobilization: nonpartisan mobilization, independent from the major institutions. We support the organization of the society in a process of increasing accountability and transparency of public contracts and public accounts; the increased supervision of financial policies; the public denunciation and indictment of those accountable for the debts and harmful acts; the identification, the assessment and the non-payment of illegitimate debts.

We claim the immediate suspension of debt payments and the implementation of autonomous and self-organized citizens audits, We have our beliefs although we respect another positions from the “parliamentary renegotiation of debt” to the “non-payment of all debt.”

We consider that democracy means openness and social dialogue, for this reason we discuss other positions on debt and promote the public exchange of ideas”.

 

[Portuguéis]

O “Democracia e Dívida” surgiu no final do mês de Março de 2013, quando um conjunto de ativistas dos movimentos sociais portugueses consideraram importante trazer informação e debate sobre estes temas diretamente para o espaço público. O “Democracia e Dívida” é composto por quatro promotores iniciais (João, Nuno, Teresa e Tiago) e dois facilitadores residentes (Rui e Vítor) aos quais se juntaram recentemente dois promotores convidados (Helena e Pedro). Todos os elementos participam a título individual e todos ajudam na gestão das plataformas online e promoção dos eventos. A iniciativa dos eventos parte do coletivo ou de pessoas interessadas.

Promovemos a mobilização cidadã, de forma apartidária e independente das instituições.

Apoiamos a organização da sociedade num processo crescente de transparência das contas e dos contratos públicos; o aumento da fiscalização das atividades políticas e financeiras; a denúncia pública e indiciação dos responsáveis pelas dívidas e atos danosos; a identificação, avaliação e não- pagamento de dívidas ilegítimas.

Defendemos a suspensão imediata do pagamento da dívida e a realização de auditorias cidadãs de forma autónoma e auto-organizada.

Temos as nossas convicções mas respeitamos posições que vão desde a “renegociação parlamentar da dívida” ao “não-pagamento de toda e qualquer dívida”. Porque defendemos a Democracia como ambiente de abertura e diálogo social, divulgamos essas posições e promovemos a troca pública de ideias.

This post is also available in: French, Spanish

Leave a Reply

Your email address will not be published.