The PACD in the CADTM Summer University [Eng, Port]

photo

[English, Portuguese below]

In the past days of 28th, 29th and 30th of June, participants of the PACD (Spanish Citizen Debt Audit Platform) attended the CADTM Summer University in La Marlagne, Namur (Belgium). An annual event facilitated by the CADTM that allows for people and organizations from a number of countries to meet in debate and training sessions about debt from different perspectives.

The CADTM (Committee for the Abolition of Third World Debt), founded in Belgium in the year 1990, is an international network of about thirty organizations active in more than 25 countries on 4 continents. Their main goal is the cancellation of the public debt on third world countries and the annulment of structural adjustment policies imposed by the International Monetary Fund (IMF), the World Bank and World Trade Organization (WTO) trio. Since slightly before the crisis, they have also started working on the public debt of the so-called North, with the final goal of exiting the current debt system, using the weapon of citizen audits to reach the construction of a socially just and ecologically viable society.

People connected to this organization have been participating in the PACD from its origins, both due to the similar subjects covered as well as the common work on the ICAN (International Citizen Audit Network) network. The seminars where PACD intervened were about gender perspectives on the debt system, methodology for a citizen audit and the creative peak in social movements after the 15M. Several other subjects were covered during the 3 days, in particular subjects such as bank rescues, finance products, ecological and social debt, Troika-Sate relations, international law, debt on southern countries, Latin-American experiences and the rise of the right wing in Europe.

In terms of the general perception of the social movements in the European context, it is important to mention some substantial differences from the organization of the fights in Spain: the use of social networks and communication tools, as well as the distributive organization that characterizes a great part of the social movements in the Spanish territory, is in deep contrast with the traditional organisation structures in other countries which are starting to be deemed ineffective. Another relevant characteristic is the strong interference of the organizations on the grass roots movements as a means to resolve social problems. This is reflected on the pride felt by the success of the creative strategies that bring a breath of fresh air to other countries, such as the participation of the Iaioflautes (Hippy Grandpas), or the achievements of the Affected by Mortgage Platform (PAH) who are changing the public image and functioning of financial institutions. People from various countries consider the social movements in Spain an example to follow, conscious that their classic structures have created habits that are difficult to change in the basis of the population.

Different strategies aside, there are common lines that are perceived in the approaches against the debt and the social and financial crisis, such as: the full rejection of the neoliberal measures imposed by the Troika and the loss of sovereignty by the peoples; also the necessity of advancing together towards the change in economic, productive and social model. A place where the PACD has shared the feeling that their path is the same of other people in all the world.

 

[Português]

A PACD na Universidade de Verão do CADTM

Os passados dias 28, 29 e 30 de junho de 2013, participantes da PACD assistiram à Universidade de Verão do CADTM na La Marlagne, Namur (Bélgica). Um evento anual que impulsionado pelo CADTM permite a pessoas e organizações de diversos países confluirem numas jornadas formativas e de debate sobre a dívida segundo diferentes focagens e perspetivas.

O CADTM (Comité para a Anulação da Dívida do Terceiro Mundo), fundado em Bélgica em 1990, é uma rede internacional que conta com umas trinta organizações ativas em mais de 25 países e em 4 continentes. O seu objetivo principal é o cancelamento da dívida pública dos países do terceiro mundo e o abandono das políticas de ajustes estruturais impostas pelo trio Fondo Monetário Internacional (FMI), Banco Mundial e Organização Mundial do Comercio (OMC). Desde pouco antes da atual nomeada crise também se trabalha sobre a dívida pública no chamado Norte, com o objetivo final de sairmos do sistema de dívida atual, usando a arma das auditorias cidadãs, e chegarmos à construção de uma sociedade socialmente justa e ecologicamente viável.

Pessoas vinculadas a esta organização têm participado na PACD desde o seu início, tanto por similitude temática como pelo trabalho comum na rede ICAN (International Citizen Audit Network). Os seminário com intervenção da PACD trataram sobre perspetivas de género no sistema da dívida, das metodologias para uma auditoria cidadã e sobre o auge criativo nos movimentos sociais após 12M (Portugal)-15M (Estado Espanhol). Muitos outros temas foram tratados durante os 3 dias, salientando temas de interesse geral como os regates bancários, os produtos financeiros, a dívida ecológica e social, as relações Troika-Estados, o direito internacional, a dívida nos países do sul ou experiências latino-americanas e o auge da extrema direita na Europa.

Com relação à perceção geral dos movimentos sociais no contexto europeu há que assinalar algumas diferenças substanciais com respeito à organização das lutas no Estado Espanhol: o uso de redes sociais e ferramentas de comunicação, assim como a organização em forma distribuída que caraterizam grande parte dos movimentos sociais do Estado Espanhol que contrastam com estruturas organizativas mais tradicionais em muitos países, que se começam a sentir como pouco efetivas, igual que com uma forte ingerência de organizações face à mobilização cidadã de base para a resolução de problemas sociais. Também destacar o sentir geral de orgulho pelo êxito das estratégias criativas de incidência, uma arejada de ar fresco para muitos países que observam com ilusão a participação de Iaioflautas, a capacidade de distorsão da imagem e do funcionamento das entidades bancárias e muitos outros logros alcançados, principalmente pela Plataforma de Afectados por la Hipoteca (PAH). Pessoas de muitos países consideram os movimentos sociais em espanha como um exemplo a seguir, conscientes de que as suas estruturas clássicas têm gerado hábitos difíceis de modificar nas bases da cidadania.

À margem da diversidade de estratégias, perceberam-se algumas linhas comuns nas focagens face à dívida e a crise bancária e social, como o rejeitamento frontal às medidas neoliberais que impõe a Troika e a perda de soberania dos povos, ou a necessidades de avançar juntos cara a mudança do modelo económico, produtivo e social. Um espaço no qual a PACD tem partilhado a sensação de que o seu caminho é o mesmo que o de muitas pessoas em todo o mundo.

Authors

Share

This post is also available in: French, Spanish